Campanhas com influenciadores: destaque-se na Black Friday

Tempo de leitura: 3 minutos

A Black Friday surgiu nos EUA com objetivo de fomentar o comércio em um período de estagnação, logo antes do Natal, e ficou famosa por oferecer enormes descontos aos consumidores. Posteriormente, o comércio brasileiro passou a adotar a mesma estratégia, aproveitando a data para aquecer as vendas locais.

Desde a primeira edição no Brasil, em 28/11/ 2010, a Black Friday saiu do comércio online e chegou às lojas físicas. Essa, porém, não foi a única mudança. Mas com a infinidade de buscadores de pesquisa de preço, ficou fácil para o consumidor descobrir os melhores descontos, aumentando ainda mais a concorrência.

Uma pesquisa do Google descobriu que, para 2019, o número de compradores em lojas físicas deve se igualar ao de consumidores online. Nesse mar de oportunidades, a competição entre lojistas também é enorme. Assim, como de destacar em meio a tantas opções de compra para os consumidores? Uma das respostas é utilizar campanhas com influenciadores.

Compra por indicações: uma experiência de sucesso

O evento Blue is the new Black, promovido pelo do Facebook, mostrou um estudo sobre tendências de compra online. Como resultado, as vendas por e-commerce durante a Black Friday vêm crescendo a cada ano e 2019 não deve fugir desse padrão.

Essa mesma pesquisa apontou que as redes sociais são o segundo maior motivador de compra. Bem como, 80% dos consumidores que compram por indicação ficaram satisfeitos em relação ao preço, e também foram os que mais elogiaram a compra.

É aí que entra o poder dos influenciadores. Colocar um produto nas mãos, ou melhor, nos stories e e feeds de criadores digitais, põe a marca num patamar que extrapola a propaganda tradicional. Dessa forma, o chamado “poder de grupo” faz com que o consumidor queira pertencer àquela tendência, garantido uma força de venda enorme para o influenciador digital.

A força da verdade como decisor de compra

A grande quantidade de descontos irreais, com preços maquiados, fez a Black Friday ganhar um fator de desconfiança por parte do consumidor, gerando até mesmo o apelido “Black Fraude”. Ao mesmo tempo, esse é mais um ponto onde o marketing de influência toma a dianteira. 

Em meio a tantas ofertas falsas, um influenciador tem o poder de passar credibilidade. Portanto, quando mostra a seus seguidores um produto ou uma oferta, esse criador traz uma experiência de consumo real, com muito mais poder de convencimento do que um anúncio no Facebook ou no Google, por exemplo. 

Também é importante ficar atento a algumas dicas:

Ofereça um cupom de descontos: se, além de indicar seu produto, o influenciador oferecer um desconto exclusivo e limitado, e sentido de urgência e o apelo para a compra ficam muito maiores.

Escolha um influenciador com a cara do seu negócio: é fundamental que o influenciador tenha afinidade com sua marca ou produto. Caso contrário, a estratégia de trazer veracidade àquela oferta pode ir por água abaixo.

Não se baseie só pela quantidade de seguidores: muitas vezes, os chamados microinlfuenciadores não têm uma base enorme de seguidores, mas possuem um público fiel e identificado, com muito mais propensão a seguir o que esse criador digital recomenda.

Usa uma plataforma de influenciadores: já existem plataformas que ajudam o empresário a casar marcas e criadores digitais, bem como ajustando tipos de campanhas, orçamento e tamanho de público para estratégias certeiras, mesmo com verbas reduzidas. 

A Kuak é uma das pioneiras no Brasil, ajudando empresas de uma forma única a descobrirem apenas influenciadores genuínos.

Quer saber como sua campanha de Black Friday pode ganhar visibilidade? Entre em contato com a Kuak.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *