Blog Explorando o marketing de influência

Parceria com marcas: primeiros passos para influenciadores

Um dos tópicos relevantes quando falamos em marketing de influência são as parcerias entre marcas e influenciadores. A cada dia cresce o número de empresas que veem nos digital influencers um canal importante de mídia, não somente para divulgação de produtos, como também para estabelecer novas formas de interação com seu público-alvo.

Porém, mesmo sendo o marketing de influência uma das tendências em 2018, não significa que as marcas fecharão contratos a qualquer custo. Do ponto de vista do influenciador, alguns fatores devem ser considerados antes de partir para a abordagem com empresas.

A pergunta que surge no começo dessa relação é: “Quem deve dar o primeiro passo: marca ou influenciador?”. A resposta é: depende quem se interessou primeiro. Tanto empresas como influenciadores podem iniciar uma conversa na busca de uma parceria.

Neste artigo, vamos abordar esse ponto de diálogo a partir do influenciador e isso significa sair da zona de conforto e começar a mirar mais alto.

Arrumando a casa

Existem 6 fatores principais que marcas levam em consideração quando escolhem influenciadores para uma parceria:

  • Qualidade do conteúdo (como já abordamos anteriormente)
  • Afinidade com a marca
  • Personalidade do influenciador
  • Audiência (Quem é o seu seguidor: idade, gênero, interesses, etc…)
  • Engajamento
  • Alcance total (número total de seguidores)

É imprescindível que você saiba responder cada um desses itens sobre o seu perfil. Perceba que não é somente o alcance total de seguidores o que mais importa para as marcas, quando vão escolher influenciadores para suas campanhas.

Estando seguro de que você refletiu sobre cada um dos pontos que vimos anteriormente e está pronto para uma abordagem com marcas. Vamos em frente!

Como escolher as marcas para trabalhar

Uma parte importante de se trabalhar com marcas é se certificar que a parceria se encaixa com seu conteúdo. Você não quer que um conteúdo patrocinado pareça um anúncio escrachado.

Essencialmente o conteúdo não deve destoar do que você normalmente aborda com seu público. Dessa forma você continua criando ótimas postagens, pela qual sua audiência escolheu te seguir, entregando marketing de influência à marca de uma maneira efetiva e orgânica.

Além disso, ter afinidade com a marca é um dos quesitos que mais se é levado em consideração, tendo em vista que você será um propagador daquela empresa. Logo, a dica é: Se você não tem nada a ver com a marca, não perca tempo indo atrás dela.

Ainda, esteja atento a estes dois pontos, quando pensar em ir ao encontro das marcas:

  • Pense fora da caixa: Você pode inclinar-se inicialmente a buscar grandes marcas nacionais e internacionais. Todavia, existem várias outras menores e recém-chegadas no mercado que adorariam expor um produto ou serviço nas suas redes sociais. Esse tipo de empresa são mais fáceis de serem alcançadas e, consequentemente, evoluir para uma parceria. Além disso, os trabalhos com elas pode te dar o conhecimento e a experiência para começar a buscar fits maiores.

  • Não esqueça das empresas digitais: Seu primeiro pensamento também pode ser ir atrás de marcas com lojas físicas e presentes em shopping centers, mas existem negócios digitais que também precisam de exposição. Você, ainda, pode se destacar ao introduzir novos conceitos e inovações para sua audiência. Afinal, são neles que você deve pensar ao se associar a uma marca.

Faça, portanto, uma lista dos produtos que você gostaria de divulgar e trace um plano de abordagem. Vale lembrar que o passo mais importante é o de relacionamento e aí não existe muito segredo para conseguir estar no top of mind dos gestores, o jeito é fazer contato!

 

Entre em contato

Uma vez que você já fez a lista de marcas e produtos que você gosta, é hora de entrar em contato com eles. Poucas empresas deixam os nomes dos gestores nos seus websites, portanto será necessário cavar um pouquinho.

Algumas meios possíveis para iniciar contato:

1 – Cold Mail

A tradução literal seria Email Frio, ou seja, é uma tentativa de contato através de email sem ter tido qualquer envolvimento com o remetente anteriormente. Nesse caso, é preciso fazer um levantamento prévio com a área de marketing de cada uma das empresas do seu interesse.

Em geral, no site delas há um e-mail – o qual pode ser usado para solicitar o contato com o marketing – ou, até mesmo, pode-se ligar para as empresas e solicitar o contato direto.

Mesmo que muitas pessoas pensem já estar ultrapassado, o e-mail continua a ser uma maneira fácil das empresas se relacionarem com fornecedores e organizar suas demandas.

2 – LinkedIn

A rede social profissional é um ambiente interessante para encontrar os gestores de marketing e, a partir dali, iniciar um contato inbox. Aproveite essa consulta no LinkedIn para visualizar ações que a empresa divulgou ou também entender um pouco mais sobre os profissionais de marketing que trabalham lá.

3 – Instagram e Facebook Messages

Propositalmente deixamos essa como uma terceira opção. Mesmo sendo um grande canal de interação das marcas, muita gente fala ali com elas, principalmente os clientes. Logo, sua mensagem pode ser perder ou entrar fora do contexto desejado.

De qualquer modo, é também uma opção de contato, porém é importante ter bem clara a mensagem que se deseja passar e enfatizar o anseio de se relacionar com o departamento de marketing.

O que incluir no e-mail inicial

O seu primeiro e-mail é crucial, especialmente porque algumas marcas recebem várias mensagens desse tipo diariamente. Logo, você precisa deixar o e-mail curto, claro e direto ao ponto. Não adicione parágrafos e parágrafos ou documentos com várias páginas sobre o que você imaginou para essa colaboração.

A seguir, sugerimos um formato para você ter como base:

  1. Uma pequena introdução sobre você, suas redes sociais e os segmentos abordados no seu canal (1 – 2 linhas)
  2. Porquê você ama a marca ou seus produtos. Se você já fez divulgações da marca anteriormente, liste os posts aqui. (1 – 2 linhas)
    PS: Se você já fez esse tipo de divulgação sem a marca saber/pagar, pode ser um diferencial positivo.
  3. Um pouco sobre a razão pela qual você deseja fazer uma parceria e porquê você acredita que vocês possuem afinidade. (1 – 2 linhas)
  4. Uma chamada para ação (Call to Action) do tipo: “Você gostaria de discutir as ideias que sugeri?”.  (1 linha)
    Dica: Se você não tem certeza que o remetente trabalha na área que decide, inclua nessa parte algo como: “Se você não for responsável pelo trabalho com influenciadores, pode me encaminhar para a pessoa mais adequada dentro da empresa?”.  
  5. Por último, mas não menos importante, compartilhe um link com o seu kard da Kuak ou mídia kit próprio.

De maneira geral, seu e-mail deve ter entre 5 e 7 sentenças. Curto e direto ao ponto, mas repleto de boas informações.

Espere uma resposta da marca entre 1 ou 2 semanas. Se não responderem, tente mandar um novo e-mail de acompanhamento. Se a marca responder e estiver interessada em ouvir suas ideias, aí sim você tem a oportunidade de mandar uma mensagem mais longa com abordagens detalhadas sobre o conteúdo que deseja criar junto com a empresa.

Por outro lado, tenha em mente que pode demorar algum tempo até uma empresa fechar uma parceria com você. Não desencoraje! Esteja ciente que as marcas podem ter objetivos, budgets, ideias e opiniões diferentes e, por isso, nem sempre os acordos são viáveis.

A dica de ouro: Mantenha o mídia kit atualizado

O mídia kit é um documento que compartilha tudo o que uma empresa precisa saber sobre o seu perfil. É como um currículo, mas das redes sociais. Um mídia kit deve conter uma variedade de informações como: tópicos, estatísticas, parcerias, conteúdo e mais. É essencial para manter uma boa impressão e conseguir mais colaborações. Contudo, tenha ele sempre atualizado com dados recentes.

Uma boa alternativa é criar gratuitamente um kard e ter suas informações atualizadas automaticamente na plataforma. Através da Kuak, você consegue liberar um link para que as marcas visualizem o seu perfil.

Bom, trouxemos aqui algumas formas de alcançar as marcas, de qualquer modo, essas são apenas algumas opções, outras virão com a experiência adquirida nessas abordagens.

E, mais uma vez destacamos: um bom conteúdo para sua audiência continua sendo a sua melhor proposta.

Se tiver alguma dúvida, entre em contato conosco ou comente logo abaixo. Até mais!

Este post foi trazido à você pela Kuak,

a plataforma por trás das principais novidades do Marketing de Influência no Brasil. Quer conhecer melhor e levar suas estratégias de trabalho com influenciadores para o próximo nível? Insira seu email abaixo e receba conteúdo exclusivo de tudo que cerca a Influência Digital.

Navigate
mautic is open source marketing automation